Revista IBDFAM - Famílias e Sucessões - Edição 22

Para esta edição foram selecionados os seguintes artigos: “Quais os limites e a extensão da tese de repercussão geral do STF sobre socioafetividade e multiparentalidade?” por Paulo Lôbo; João Pereira Lima Filho e Jamille Saráty Malveira abordam “União estável poliafetiva: poliamorismo e sua possibilidade de gerar uma entidade familiar no Brasil”; Roselaine dos Santos Sarmento analisa o “Novo Código de Processo Civil e meios de acesso à justiça: mediação e conciliação”; “Advento, leitura e aplicação da tomada de
decisão apoiada” é o tema de Tiago Oliveira da Silva; Artenira da Silva e Silva e Gabriella Sousa da Silva Barbosa abordam “Interfaces necessárias entre profissionais das varas de violência doméstica e de família: a reeducação do agressor como medida protetiva de urgência na proteção da mulher vítima de violência doméstica psicológica”; Felipe Viana de Mello apresenta “Reflexões sobre a sucessão testamentária pós-inconstitucionalidade do artigo 1.790 do Código Civil”; Patricia Sanches analisa “Famílias trans no Brasil: o paradoxo
da evolução de direitos e a epidemia transfóbica”. Em Decisão Comentada, Ricardo Calderón comenta a multiparenta-
lidade acolhida pelo STF, analisando a decisão proferida no RE 898060-SC. Na seção Contribuição Estrangeira, Letícia Franco Maculan Assumpção aborda o contrato matrimonial, o pacto antenupcial e o direito à intimidade, fazendo reflexões sobre o regramento do Brasil e de Portugal. Mais: recentes decisões que interferem no Direito das Famílias e Sucessões.

Ronner Botelho
Editor

Busca

Copyright © 2017 IBDFAM
Renderizado em 0.0191 segundos